Serviço de esterilização chega a 500 animais castrados

Na última terça-feira, 23, o Serviço Municipal de Esterilização e Controle Populacional de Animais ultrapassou a marca de 500 animais castrados. O número foi atingido com pouco mais de um ano e quatro meses de funcionamento do projeto.

O placar alcançado representa uma quantidade expressiva de ninhadas que foram evitadas ao longo do período de funcionamento da clínica. A estimativa é de que, entre cães e gatos, pelo menos 9.000 filhotes deixaram de ser gerados, considerando que a média de uma ninhada é de 6 filhotes por fêmea, com possibilidade média de 3 ninhadas por ano (considerando as duas espécies).

A esterilização é o método mais efetivo no combate à prática de abandono de animais e no controle populacional. O abandono acarreta em grandes prejuízos para a saúde pública, já que contribui para o aumento dos casos de zoonoses como a raiva, a leishmaniose, esporotricose, verminoses, entre outras. Além disso, animais de rua se reproduzem livremente, aumentando a população de forma descontrolada e provocando ainda outros transtornos como acidentes automobilísticos, brigas entre os animais e mordidas em humanos.

Cada animal esterilizado pelo município recebe um microchip implantado sob a pele com o registro de informações como nome, sexo, idade, nome do tutor, endereço e telefone. O microchip auxilia na identificação dos animais caso venham a se perder e também na responsabilização de seus tutores caso sejam abandonados.

Clique aqui para saber como se inscrever no serviço de castração

Quais animais podem ser atendidos pelo projeto?

O serviço atende as seguintes categorias:

- Animais que, comprovadamente, vivem na rua (prioritários);

- Animais abrigados pela Associação Protetora dos Animais (Focinhos);

- Animais abrigados por protetores individuais (com certificado do COMUPA);

- Animais de famílias beneficiadas por programas de transferência de renda do governo federal (ex: Bolsa Família);

- Animais de famílias com baixa renda, ou seja, com renda de até 1 salário mínimo por pessoa, limitado a 3 salários mínimos no total do grupo familiar.