Hórários de Expediente Clique aqui para ver
Rua Moisés Cantarelli, 368 Bairro Centro - CEP 97200-000

Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1898-1920) 
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)

Linha Porto Alegre-Uruguaiana - km 568,097 (1960) RA-2816 
Inauguração: 1898-99 
Uso atual: n/d com trilhos 
Data de construção do prédio atual: 1926 

HISTÓRICO DA LINHA

 A E. F. Porto Alegre-Uruguaiana foi aberta como empresa federal em 1883, ligando Santo Amaro (Amarópolis) a Cachoeira (Cachoeira do Sul). Para se ir de Santo Amaro a Porto Alegre utilizava-se a navegação fluvial no rio Jacuí. Em 1898 foi encampada pela Cie. Auxilaire, empresa belga, e em 1905 passou a ser a linha-tronco da VFRGS, ainda administrada pelos belgas. Em 1907, os trilhos atingiram finalmente Uruguaiana, na fronteira com a Argentina. Somente em 1911, a construção da linha Santo Amaro-Barreto-Montenegro possibilitou a ligação da longa linha com a Capital, utilizando-se parte da antiga linha Porto Alegre-Novo Hamburgo. Em 1920, a linha tornou-se estatal novamente. Em 1957 foi encampada pela RFFSA. Durante os seus anos de operação foram construídas algumas variantes, para encurtar tempos e distâncias, eliminando algumas estações de sua linha original. Em 1938, a variante Diretor-Pestana-Barreto diminuiu a linha em 50 km. Em 2 de fevereiro de 1996, deixaram de rodar os trens de passageiros pela linha, que, hoje transporta os trens cargueiros da concessionária ALL desde esse mesmo ano. 

A ESTAÇÃO

A estação de Restinga Sêca foi inaugurada em 1898 (1899) pela E. F. Porto Alegre-Uruguaiana, já na concessão da Auxiliaire. No ano de 1895, foi ali, próximo ao arroio da Restinga Seca, construída uma caixa d"água para alimentação dos trens a vapor, originando o primitivo nome de Caixa D"água. Apesar de parada obrigatória para os comboios,todas as mercadorias eram desembarcadas nas estações mais próximas, Jacuí, Estiva ou Arroio do Só. Como já existia ali um núcleo povoado, uma comissão de moradores pediu à Cie. Auxiliaire, em 1898, uma estação junto à caixa d"água. A povoação passou a se chamar Restinga Seca, nome dado à estação aberta em 1898 - ou 1899, não se tem certeza. "O primeiro agente foi João Antonio da Cunha, telegrafista da estação de Rio Pardo. Em 1899, Domingos Jorge Mostardeiro abriu uma hospedaria, dando origem a um povoado" (nota do autor do site: isto contradiz a afirmação acima, extraída do IPHAE, de que o povoado já existia quando da abertura da estação) (Cristina Oliveira, Diário de Santa Maria, 25/09/2006). Neste último ano, o casal Mostardeiro ali instalou uma hospedaria. No relatório da VFRGS de 1926 afirma-se que o prédio da estação, do qual existem 2 fotos, era novo, contradizendo a informação do IPHAE em 2002, de que o prédio seria de 1898. Os trens de passageiros deixaram de passar na linha e pela estação em 02/02/1996. 

(Fontes: Flávio Cavalcânti; Charles Guerra; Antonio Pastori; Gazeta Mercantil, 1996; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Diário de Santa Maria, 2006; Eng. Ariosto Borges Fortes: VFRGS, suas estações e paradas, 1962; VFRGS: Relatório anual, 1926; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht) 
 



Foto: Na frente da estação de Restinga Sêca, um trolei 
(Foto Antonio Pastori em 3/2010).



O prédio recém terminado da estação de Restinga Seca, em 1926. Foto do relatório da VFRGS da época. 
Cessão Flávio Cavalcanti


O prédio recém terminado da estação de Restinga Seca, em 1926. Foto do relatório da VFRGS da época.
Cessão Flávio Cavalcanti


A Estação atualmente

Deseja entrar em contato com a Prefeitura, clique no botão ao lado... Fale Conosco