Atividades Propostas

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

RESTINGA SÊCA

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

PROPOSTA DE ATIVIDADES PRÁTICAS NA QUARENTENA

A proposta de “Atividades não Presenciais”, numa perspectiva de Educação Patrimonial, partiu de iniciativa do trabalho conjunto entre as Secretarias de Educação dos Municípios do CONDESUS-Quarta Colônia e a Universidade Federal de Santa Maria(UFSM), vinculada ao Projeto Geoparque Quarta Colônia.

Assim, a Secretaria Municipal de Educação de Restinga Sêca com a participação da Mestranda do PPGPPC/UFSM Thais Danzmann Chaves, organizaram as atividades específicas referentes ao nosso Município,visando provocar situações de aprendizado sobre o processo cultural e, a partir de suas manifestações, despertar no aluno o interesse em resolver questões significativas para sua própria vida pessoal e coletiva.

A proposta é para os alunos da Etapa do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) da rede municipal de ensino, sendo este desenvolvido em 7 (sete) Escolas.

Considerando o Projeto Geoparque e o município de Restinga Sêca, terra do renomado artista Iberê Camargo, ser um dos 9 municípios que compõe o Condesus, que tem a missão de conservar e preservar o Patrimônio Cultural do território da Quarta Colônia, aderimos o desafio da implantação desta proposta não presencial para esse período de pandemia.

Neste sentido, a atividade proposta será a elaboração de um “Diário”, onde  a cada 15 dias (com início em junho/2020 e término em agosto/2020) os alunos terão a oportunidade de descrever, ilustrar, manifestar e refletir sobre comoestão passando esses dias de isolamento social, sobre o lugar onde moram, sobre sua família enfim sobre a sua cidade.

O “Diário”, esquecido ou não conhecido pelas novas gerações foi escolhido, como instrumento didático-pedagógico, para acompanhar e minimizar esse momento de distanciamento, sabendo da grande necessidade que os alunos sentem em falar da própria vida, ele possibilita a eles relatarem vivências, sonhos, sentimentos, conhecimentos e o que mais der vontade, possibilitando também uma reflexão de quem lê e de quem escreve.  

Registrando o seu cotidiano, expressando seus sentimentos, pensamentos e emoções, seja por meio de uma  ilustração,  um poema, uma narração ou outro gênero, os alunos estarão aliviando suas tensões bem como construindo um legado importantíssimo para deixar as gerações vindouras, dos momentos vividos por causa do Covid-19.

Esse “Patrimônio Documental’’, registrado pelos alunos, nesse momento histórico vivido, será usado pela Mestranda para a produção de sua dissertação e após ficará nas Escolas arquivados, esses “Diários’’ serão a memória da sociedade, sendo responsabilidade da Escola preservá-los.

            Pós Pandemia esse matéria poderá ser  apresentado para outras turmas; fazer parte da Mostra Pedagógica da Escola; se houver condições (com autorização)  poderão serem expostos no Paleo Dia promovido pela UFSM/Cappa/Geoparque e Condesus Quarta Colônia e também ainda ser selecionado alguns trabalhos e serem inseridos/divulgados na página web da Secretaria de Educação e/ou na página do Condesus e/ou na página da UFSM/Geoparque. Para esta etapa de divulgação poderemos contar com o apoio de professores e alunos da UFSM para a  organização e divulgação.

Escolas Envolvidas

- E.M.E.F. Adelino Roso

- E.M.E.F. Dezidério Fuzer

- E.M.E.F. Francisco Giuliani

- E.M.E.F. Leonor Pires de Macedo

- E.M.E.F. Manuel Albino

- E.M.E.F. Sete de Setembro

- E.M.E.F. Três de Outubro